segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

A história da Estátua do Laçador.


O LAÇADOR - Espírito Gaúcho
A estátua do Laçador (ou Monumento ao Laçador) é um monumento da cidade de Porto Alegre. É a representação do Gaúcho tradicionalmente pilchado (em trajes típicos) e teve como modelo o tradicionalista Paixão Côrtes. Foi tombada como patrimônio histórico em 2001, e em 2007 ela foi transferida de seu local antigo, a praça do Bombeador, para o sítio do Laçador, para permitir a construção do viaduto Leonel Brizola.
Em 1954, na exposição do IV centenário de São Paulo, no parque do Ibirapuera, foi elaborado um concurso público para a execuçao de uma escultura que identificasse o homem rio-grandense. A escultura ficaria exposta no espaço reservado ao Rio Grande do Sul, e o concurso foi disputado pelos artistas Vasco Prado, Fernando Corona e Antônio Caringi (natural de Pelotas). Este último foi o vercedor, com um modelo em gesso, que deveria após o término do evento ser ofertado a São Paulo.
A cidade de Porto Alegre, capital rio-grandense, não possuia na época nenhum monumento ao Gaúcho. Devido a isso, houve reivindicação popular para a compra da estátua, que foi feita pela prefeitura do município e, em 20 de setembro de 1958 (data de aniversário da Revoluçao Farroupilha, feriado estadual), ela foi inaugurada na entrada principal da cidade, junto ao Aeroporto Internacional Salgado Filho.
Num concurso público realizado pelo Banco Itaú que fez uma consulta popular entre os rio-grandenses em 1991, a estátua de bronze de 4,45 metros de altura (6,55 metros com o pedestal) e 3,8 toneladas foi escolhida como símbolo da capital gaúcha, com a maioria absoluta dos votos populares.
Sem dúvida, o mais verdadeiro e genuíno símbolo do espírito gaúcho.
fonte: Wikipédia - a enciclopédia livre.

Nenhum comentário: